Análise da qualidade da água do Ribeirão Sobradinho – contaminação ambiental e qualidade de vida, Distrito Federal, 2011

Autores

  • Fabielle Melissa Zorzin
  • Fernanda dos Santos Ogata
  • Flávia Alves Neves Mascarenhas
  • Joice Vinhal Costa Orsine
  • Lívia Maria Santanna
  • Luciani Martins Ricardi
  • Melissa Sousa de Assis
  • Mona Lisa Sousa de Assis Bittencourt
  • Walter Massar Ramalho
  • Fernando Ferreira Carneiro

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v5i4.1061

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade da água do Ribeirão Sobradinho por meio de análises físico-químicas e microbiológicas, para subsidiar ações do poder público e sociedade. Foram coletadas amostras de água de quatro diferentes pontos: próximo à nascente, próximo à saída de esgoto da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal - CAESB (B), no Parque Jequitibá (C) e próximo à saída de Sobradinho, na BR-020 (D). Para a avaliação físicoquímica, utilizou-se os parâmetros temperatura, oxigênio, pH, turbidez, sólidos totais, teor de nitrogênio e amônia e demanda bioquímica de oxigênio. Já para a análise microbiológica, contou-se Coliformes totais e Escherichia coli (E. coli). O ponto B apresentou os maiores valores de nitrato (2,43 mg/L), nitrito (0,033 mg/L), fósforo (2,69 mg/L), sólidos totais 1 Estudante dos Programas de Pós Graduação em Saúde Coletiva e de Ciências da Saúde da UnB 2 Professor da Faculdade de Ceilândia - UnB 3 Professor do Departamento de Saúde Coletiva, Faculdade de Ciências da Saúde, UnB (0,01470g) e amônia (2,497 mg/L). O ponto D apresentou os maiores níveis de amônia (2,900 mg/L) e turbidez (54,13) e foi o segundo ponto com maior índice de nitrato (0,97 mg/L), nitrito (0,015 mg/L) e fósforo (0,24 mg/L). Também foram encontrados valores acima da normalidade para Coliformes e E. coli nos pontos B (993.150,0 e 130.150,0 NMP/100mL) e D (306.550,0 e 73.500,0 NMP/100mL). O ponto A apresentou, em geral, os melhores parâmetros. Os valores encontrados mostraram que a qualidade da água do ribeirão apresentase insatisfatória para sua classificação (Classe 2 – CONAMA), principalmente nos pontos B e D, o que certamente impacta na qualidade de vida dos moradores, que perderam uma fonte de lazer e se expõem a um ambiente de poluição e risco de doenças.

Downloads

Publicado

2011-12-31

Como Citar

Zorzin, F. M., Ogata, F. dos S., Mascarenhas, F. A. N., Orsine, J. V. C., Santanna, L. M., Ricardi, L. M., Assis, M. S. de, Bittencourt, M. L. S. de A., Ramalho, W. M., & Carneiro, F. F. (2011). Análise da qualidade da água do Ribeirão Sobradinho – contaminação ambiental e qualidade de vida, Distrito Federal, 2011. Tempus – Actas De Saúde Coletiva, 5(4), pg. 107-118. https://doi.org/10.18569/tempus.v5i4.1061

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)