Modelos de Decisão aplicados à Saúde: teoria e prática

Autores

  • Ronei Marcos de Moraes Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa-PB
  • Rackynelly Alves Sarmento Soares Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v10i2.1890

Resumo

O processo de se escolher uma ação dentre várias possíveis visando a solução, mitigação ou prevenção de problemas é denominado de tomada de decisão. Esse processo é desencadeado sempre que existe um problema a ser resolvido, seja devido ao estado atual das coisas ser diferente do estado desejado, seja pela quebra de paradigmas estabelecidos, ou ainda pela busca por uma maior eficiência ou pela necessidade de redução de custos, entre outros. De fato, a própria evolução natural do ser humano o tornou um “tomador de decisões”, sendo que diariamente tomamos dezenas de decisões complexas e baseadas em várias informações diferentes, mas sempre com base na subjetividade e exepriências individuais. Por muitos séculos, essa foi a base do processo de tomada de decisão, onde justificativas nem sempre eram bem explicitadas ou necessárias. Entretanto, a partir do advento da Revolução Industrial no século XVIII, surgiu a divisão do trabalho em níveis hierárquicos, bem como a migração do planejamento e decisões para um nível gerencial. Novas formas de gestão científica foram desenvolvidas e tiveram por consequência a tomada de decisão com base científica, onde devem ser considerados métodos para a tomada de decisão, seus custos e suas consequências para a própria gestão.

Biografia do Autor

Ronei Marcos de Moraes, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa-PB

Departamento de Estatística, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa-PB

Rackynelly Alves Sarmento Soares, Universidade Federal da Paraíba

Programa de Pós-Graduação em Modelos de Decisão e Saúde.

Downloads

Publicado

2016-07-07

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)