Formação de Competências Profissionais Em Alunos de Curso de Nutrição: Comparando Percepções de Docentes e Discentes em Programa de Estágio

Autores

  • Abelar Fernandes Prazeres Coordenação Editorial - Editora Executiva - Editora Associada Tecnologia da Informação, Educação e Comunicação em Saúde - Universidade de Brasília - Núcleo de Estudos de Saúde Publica
  • Fernandes Prazeres1 Talita Ribeiro Luz
  • Kely César Martins de Paiva

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v7i3.1402

Resumo

O objetivo deste artigo é pesquisar o desenvolvimento de competências profissionais, comparando as percepções de docentes e discentes, do curso de Nutrição de uma instituição de ensino superior (IES), com relação ao Programa de estágio em conformidade com a Lei de Diretrizes e Base de 1996 (LDB-96). A pesquisa caracterizou-se como de campo, comparativa e descritiva, sendo os dados coletados por meio de questionários. Para a análise dos dados obtidos foi utilizada estatística univariada (medidas de posição) e bivariada (teste não-paramétrico de Wilcoxon-Mann-Whitney). Os resultados indicaram que 74% dos docentes e 75% dos discentes concordam que o curso deveria contribuir para o desenvolvimento de capacidades (ideal), porém apenas 24% dos docentes e 32% do discentes observam de fato um apoio efetivo do curso neste quesito (real). Além disso, a pesquisa revela que os professores, alunos e empresas apontaram a importância do estágio para a formação das competências profissionais dos discentes.

Biografia do Autor

Abelar Fernandes Prazeres, Coordenação Editorial - Editora Executiva - Editora Associada Tecnologia da Informação, Educação e Comunicação em Saúde - Universidade de Brasília - Núcleo de Estudos de Saúde Publica

Professora adjunta do Departamento de Saúde Coletiva, da Universidade de Brasília (UnB). Possui doutorado em Ciência da Informação pela UnB, mestrado em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, especialização em Administração da Comunicação Empresarial e graduação em Jornalismo e Relações Públicas. Atualmente é coordenadora do Centro de Tecnologias Educacionais Interativas em Saúde, da Faculdade de Ciências da Saúde (CENTEIAS/FS) e pesquisadora colaboradora do Núcleo de Estudos em Saúde Pública da UnB (NESP/CEAM/UnB), onde coordena a Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Informação em Comunicação em Saúde Coletiva (CNPq-Brasil). Foi consultora em projetos de inclusão digital para o Ministério das Comunicações. Tem experiência nas áreas das Ciências da Informação e da Comunicação com ênfase em Comunicação da Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: informação e comunicação em saude, tecnologias da informação e comunicação em saúde, inclusão digital, alfabetização em informação e em comunicação, redes sociais e ensino a distância.

Downloads

Publicado

2013-11-02