A universidade e a sua responsabilidade social na formação em enfermagem.
PDF

Como Citar

Marques, A. A., & Zocche, D. A. de A. (2011). A universidade e a sua responsabilidade social na formação em enfermagem. Tempus – Actas De Saúde Coletiva, 5(1), Pág. 221-234. Recuperado de //tempus.unb.br/index.php/tempus/article/view/928

Resumo

Este estudo tem como objetivo identificar se o Centro Universitário pesquisado está mobilizado para a mudança de modelo de atenção à saúde, no que diz respeito à formação dos enfermeiros, sob o princípio da integralidade da atenção. Para realizar este estudo descritivo-exploratório com abordagem qualitativa, foi constituído um grupo focal com seis acadêmicos de Enfermagem líderes de turma, evidenciando nos resultados a Unidade Básica de Saúde como espaço de criação para as práticas cuidadoras; porém, as dimensões da integralidade, a visão macropolítica da mesma e o entendimento da sua importância política como diretriz do SUS não foram mencionadas; entretanto, a identificação na fala dos acadêmicos quanto às práticas cuidadoras foi compreendida dentro do contexto da integralidade e da humanização do cuidado, mas as barreiras impostas pelos modelos seguidos pelas instituições de saúde são percebidas, nas experiências práticas, como moduladores de posturas profissionais e da assistência à saúde, o que faz com que sejam os grandes vilões na mudança das práticas em saúde.
PDF