Brasil, aqui tem SUS: uma narrativa humanizada
PDF

Palavras-chave

SUS
Documentários
Audiovisual
Mídia

Como Citar

Carvalho, T. M. (2021). Brasil, aqui tem SUS: uma narrativa humanizada. Tempus – Actas De Saúde Coletiva, 14(2). Recuperado de //tempus.unb.br/index.php/tempus/article/view/2544

Resumo

Como relacionar transformação social, comunicação e saúde e produção audiovisual? Os webdocumentários “Brasil, aqui tem SUS” mostram as experiências exitosas das Secretarias Municipais de Saúde de todas as regiões do Brasil. A série de vídeos produzida pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) conta com 23 vídeos, um em cada estado, sobre projetos premiados na Mostra “Brasil, aqui tem SUS”, realizada em 2017. A produção desses documentários foi feita especialmente para retratar o SUS que dá certo divulgando o trabalho realizado pelas equipes de saúde. Os vídeos têm objetivo de inspirar às boas práticas e promover pautas positivas acerca do Sistema Único de Saúde (SUS). Pretende-se neste artigo abordar temáticas que envolvem Comunicação e/em Saúde no processo de politização da população, além de relatar a idealização, produção e direção das obras audiovisuais citadas.
PDF

Referências

CARVALHO TEIXEIRA, J. A. (1996). Comunicação e cuidados de saúde. Desafios para a psicologia da saúde. Análise Psicológica, 14 (1), 135-139

MENEZES, Kalyne. As representações do SUS na mídia. In: Representações sociais e comunicação [recurso eletrônico]: diálogos em construção / Claudomilson Fernandes Braga, José Antônio Ferreira Cirino (orgs.). – Goiânia: UFG/FIC/PPGCOM, 2015.

ADORNO, T. W. Educação e Emancipação. Trad. Wolfgang Leo Maar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

DOYAL, L.; GUOGH, I. Una teoría de las necesidades humanas. Trad. José Antonio Moyano; Alejandro Colás. Barcelona: Icaria Fuhem, 1994. FARR, R. M. As raízes da psicologia social moderna. Petrópolis: Vozes, 1999.

FRANÇA, Fábio; LEITE, Gutemberg. A comunicação como estratégia de recursos humanos. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2007.

Doyal, Len e Gough, Ian. A Theory of Human Need. Londres, Macmillan, 1991.

JODELET, D. Os processos psicossociais da exclusão. In: SAWAIA, B. B. (Org.). As Artimanhas da Exclusão: análise psicossocial e ética da desigualdade social. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2010.

SOARES, M. C. Sociedade civil e sociedade política em Hegel. Fortaleza: Edições UECE, 2009. VYGOTSKY, L. S. Psicologia Pedagógica. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

WANDERLEY, M. B. Refletindo sobre a noção de exclusão. In: SAWAIA, B. B. (Org.). As artimanhas da Exclusão: análise psicossocial e ética da desigualdade social. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010

FOX, Claude Earl; MORFORD, Thomas G,; FINE, Amy; GIBBONS, M.Chris. The Johns Hopkins Urban Health Institute: a collaborative response to urban health issues. Academic Medicine Journal, v.79, n.12, p.1169-1174, dez. 2004.

LEFEVRE, Fernando. LEFEVRE, Ana Maria Cavalcanti. FIGUEIREDO, Regina. Comunicação em saúde e discurso do sujeito coletivo: semelhanças nas diferenças e diferenças nas diferenças. Boletim do Instituto de Saúde – BIS. Volume 12 – Nº 1 – Abril 2010

SCLIAR, Moacyr. História do conceito de saúde. In: Rev. Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, RJ, 2007.