Serviço Social: intervenção em um hospital de urgência e emergência diante da rede de atenção ao paciente jovem vítima de violência urbana.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v11i2.2233

Palavras-chave:

Assistente social, Juventude, Atenção à saúde, Violência urbana.

Resumo

A violência urbana tem sido responsável por uma demanda crescente de atendimento nos serviços públicos de saúde. Crescem assustadoramente o atendimento nos serviços aos jovens por esse tipo de problema. São diferentes tipos de violências diretas: do trânsito, de assaltos, de brigas e conflitos familiares e nas comunidades. Sendo assim, os danos são imediatos e os riscos iminentes, como fraturas, lesões, queimaduras, podendo ocasionar em incapacidade e até mesmo a morte. Esses grupos são cada vez maiores e estão inseridos em um conjunto de demandas importantes que busca cada vez mais o apoio da rede de atenção e revelam a importância do profissional assistente social no contexto de produção dos serviços públicos de saúde. O tema “Serviço Social: intervenção em um Hospital de Urgência e Emergência diante da rede de atenção ao paciente jovem vítima de violência urbana” surge, assim, como proposta de estudo, com o propósito de compreendermos, mediante pesquisa qualitativa na perspectiva da história oral, os diversos aspectos da violência urbana, e a atuação da profissional assistente social diante desta demanda que nortearão políticas públicas voltadas para as causas e consequências da violência nesse meio. Portanto, este estudo ao refletir sobre a intervenção do serviço social na assistência ao jovem vítima de violência urbana permitirá colaborar com ações para o encaminhamento adequado da vítima de violência para a rede de atenção e proteção social, bem como, a identificação de uma possível fragilidade da rede.

Biografia do Autor

Erika Moreira Araújo, Universidade de Santo Amaro

Meu nome é Erika Moreira Araújo, sou formada em Serviço Social e pós graduada pelo Programa de Residência Multiprofissional em Emergências Clínicas e Trauma, ambos oferecido pela Universidade de Santo Amaro (UNISA).

Referências

Brasil. Lei n. 12.852, de agosto de 2013. Estatuto da Juventude e dispõe sobre os direitos dos jovens. Brasília: Imprensa Oficial; 2013.

UNFPA – Fundo de População das Nações Unidas, Direitos da população jovem: um marco para o desenvolvimento. -- 2. ed. -- Brasília, 2010. [acesso em: 24 set. 2015]. Disponível em: http://www.unfpa.org.br/Arquivos/direitos_pop_jovem.pdf.

Houaiss A, Villar, MS. Minidicionário da Língua Portuguesa. 2. Rio de Janeiro: Editora Moderna, 2004. 762 p.

Lang ABSG. A palavra do outro: uso e ética. In: Comunicação apresentada no XX Encontro Anual da ANPOCS - G.T. "História Oral e Memória" Caxambu, outubro de 1996.

Portelli A. Tentando aprender um pouquinho da história: algumas reflexões sobre ética na história oral. In: Projeto História nº 15, São Paulo, Abr /1997.

Minayo MCS. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 30º. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

Carrano PCR. Juventudes e cidades educadoras. Petrópolis: Vozes, 2003. p. 14-15.

Grazioli MG. Sul território urbano: l'integrazioneminimale. In: Alberto M A (org.) AItriCodici.Bologna: Il Mulino, 1984.

Bourdieu P. "A juventude é apenas uma palavra". In: Questões de sociologia. Rio de Janeiro, Marco Zero, 1983.

Abramo HW. O uso das noções de adolescência e juventude no contexto brasileiro. In: Abramo HW, León OD. Juventude e adolescência no Brasil: referências conceituais. São Paulo: Ação Educativa, 2005.

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil. Art.196, Brasília, DF, 1988. [Internet], [acesso em: 24 mai. 2016]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm.

______. Lei 8.069, de 13 de julho de 1990. Estatuto da Criança e Adolescente. Brasília, DF, 1990. [Internet], [acesso em: 15 abr. 2016]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069.htm.

______. Lei n. 12.852, de agosto de 2013. Estatuto da Juventude e dispõe sobre os direitos dos jovens. Brasília: Imprensa Oficial; 2013.

OMS - ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Relatório Mundial da Saúde: trabalhando juntos pela saúde. Genebra: OMS. Trad. Brasília, Ministério da Saúde, 2007. [acesso: Ago/2016].

Soares FAM, Souza MFM, Gazal-Carvalho C, Malta DC, Alencar AP, Silva MMA, Morais Neto OL. Análise da mortalidade por homicídios no Brasil. Epidemiol Serv Saúde [série on-line] 2007. [acesso em 28.set.2016]. Disponível em: http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_articletext & pid = S1679-49742007000100002 & lng = pt & nrm = isso.

Souza ER, Minayo MCS, Malaquias JV. Violência no trânsito: expressão da violência social. In: Ministério da Saúde, editor. Impacto da violência na saúde dos brasileiros. Brasília: Ministério da Saúde; 2005. p. 279-312.

Minayo MCS, Souza EG. Violência e saúde como campo interdisciplinar e ação coletiva. Rio de Janeiro: História Ciência e Saúde. v. 6, n. 6. Fev. 2009.

Minayo MCS. A violência social sob a perspectiva da saúde pública. Rio de Janeiro, Cad. Saúde Pública, v.10 n.1, p. 07-18, 1994.

OPAS - Organização Pan-americana de Saúde 1993. Resolución XIX: Violência y Salud. Washington, (mimeo).

Deslandes SF. Prevenir a violência: um desafio para profissionais de saúde. Brasília: Fundação Osvaldo Cruz/Escola Nacional de saúde pública, 2007.

Matos MC. O debate do Serviço Social na saúde nos anos 90. In: Revista Serviço Social e Sociedade. Saúde, qualidade de vida e direitos. Nº 74. São Paulo: Editora Cortez, julho de 2003.

Brasil. Lei n. 8.080, de 19 de setembro de 1990. Lei Orgânica da Saúde. Art. 7, Brasília, DF, 1990.

MS - Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Acolhimento à demanda espontânea / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde, 2011. 56 p.: il. – (Série A. Normas e Manuais Técnicos) (Cadernos de Atenção Básica n. 28, Volume I).

Amaro S. Visita domiciliar: Guia para uma abordagem complexa/ Sarita Amaro. - Porto Alegre: Age, 2003.

CFESS - CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Disponível em: http://www.cfess.org.br/arquivos/Parametros_para_a_Atuacao_de_Assistentes_Sociais_na_Saude.pdf Brasília, CFESS, 2010.

Iamamoto MV. Serviço Social na contemporaneidade: trabalho e formação profissional. São Paulo: Editora Cortez, 2006.

CFESS - CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Disponível em: http://www.cfess.org.br/arquivos/Código de Ética do Assistente Social. Pdf. 10º. ed. Brasília, CFESS, 2012.

Downloads

Publicado

2018-03-10

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS