Adaptação transcultural e validação do instrumento “Health-Care Waste Management - Rapid Assessment Tool” para língua portuguesa no Brasil.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v10i3.1889

Palavras-chave:

Health-Care Waste, Management Waste, Health Services Evaluation, Cross-Cultural Comparison, Public Policies.

Resumo

A avaliação, sistemática e contextualizada, é recomendada pela OMS como um dos requisitos para a melhoria do sistema de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (GRSS), considerando que a sua implementação não é satisfatória em estabelecimentos de saúde de muitos países. Nesse contexto, o instrumento Health-Care Waste Management - Rapid Assessment Tool (HCWM-RAT) foi desenvolvido pelo Órgão numa abordagem universalista, na perspectiva de colaborar com os países na aplicação de metas estratégicas e enfrentamento da demanda de redução da carga de doença relacionada com o inadequado gerenciamento de resíduos do âmbito da saúde. O objetivo do estudo foi o de contribuir com os esforços no campo da saúde pública e meio ambiente através da adaptação e validação de um instrumento de aferição que avalia o nível de desempenho do sistema de GRSS. O instrumento, originalmente elaborado em inglês, foi traduzido e retro-traduzido por meio de profissionais certificados e definidos conforme o rigor do método adotado. A composição do comitê de especialistas foi orientada pelo campo teórico-técnico do objeto de adaptação. O consenso de todos os especialistas foi primordial para a consolidação de uma versão em português, literalmente traduzida do HCWM-RAT, e uma versão pré-final direcionada à aplicabilidade prática do instrumento em território e contexto brasileiro, atendendo aos critérios de equivalência semântica, técnica-conceitual, de itens e operacional. Com o pré-teste em uma amostra de 39 sujeitos do público-alvo, foi possível identificar oportunidades de melhoria, quando algumas questões foram reformuladas e outras replicadas para mais de um ator. Os itens foram refinados e o conjunto foi capaz de captar melhor o fenômeno de interesse em um segundo teste da versão final com 83 indivíduos. Consequentemente, a alteração advinda do campo reforçou a validade de face e conteúdo obtidos pela avaliação teórica dos especialistas. Com a análise da confiabilidade do HCWM-RAT Versão Brasileira se obteve que ele apresenta elevadas expressões de reprodutibilidade, a consistência interna foi verificada através do alfa de Cronbach, com resultados de 0,965 para a sub-escala D1 e 0,983 para a sub-escala D2, considerados como demonstração de uma fidedignidade elevada, confirmada pela análise de exclusão de itens. O método de análise fatorial verificou a validade de construto da dimensão Etapas de Manejo e mostrou, com exceção de duas, que todas as variáveis se expressaram de forma altamente significativa (> 0,400). A validade de construto confirmou a correlação positiva das variáveis com seus respectivos critérios e fator geral, e correlação negativa de uma variável com as demais conforme esperado. Diante dos resultados, o uso do HCWM-RAT Versão Brasileira abre novos caminhos e possibilidades de pesquisa, permite a comparação entre estudos e amplia a compreensão do sistema de GRSS, seus fatores críticos e favoráveis. Assim, subsidia a tomada de decisões e estimula a inovação na forma como as avaliações são conduzidas neste campo específico. Finalmente, a versão do HCWM-RAT em português coopera para ampliação do acesso ao instrumento pela Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Biografia do Autor

Eliana Napoleão Cozendey Silva, Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz. ENSP/Fiocruz.

Centro de Estudos de Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana. Área: Saúde, Trabalho e Ambiente

Referências

Disponível em: bvssp.icict.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=4061

Downloads

Publicado

2016-11-21

Edição

Seção

RESUMO DE TESES E DISSERTAÇÕES