Saúde e Sustentabilidade: desafios conceituais e alternativas metodológicas para a análise de sistemas locais de Segurança Alimentar e Nutricional.

Autores

  • Luciene Burlandy Universidade Federal Fluminense.
  • Renato Maluf Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Rosana Magalhães Fundação Oswaldo Cruz
  • Márcio Reis Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Luiz Mafra Universidade Federal de Alfenas
  • Daniela Frozi Fundação Oswaldo Cruz, DIREB, PALIM, DF

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v9i3.1786

Palavras-chave:

Sustentabilidade, Segurança Alimentar e Nutricional e Desenvolvimento

Resumo

Processos de desenvolvimento sustentáveis envolvem estratégias cooperativas, diálogo interdisciplinar e articulação intersetorial. O foco exclusivo em setores ou aspectos isolados da dinâmica social dificilmente será capaz de apoiar a conformação de sistemas de governança capazes de enfrentar os novos desafios. Buscando analisar experiências e resgatar aprendizados em torno da implementação de ações públicas intersetoriais, este trabalho apresenta os pressupostos metodológicos do enfoque sistêmico na análise da implementação de Sistemas Locais de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) e sua relação com o debate sobre modelos de desenvolvimento sustentável. Na definição desses pressupostos, leva-se em consideração o contexto (bioma, densidade sócio-organizacional, reprodução socioeconômica das famílias e institucionalidade), as condições de SAN das famílias e o sistema alimentar, tendo em conta quatro dimensões de análise: intersetorialidade, descentralização, participação e equidade. São exploradas as interfaces e correlações existentes entre a promoção de sistemas descentralizados de SAN e modelos sustentáveis de desenvolvimento. Por último, é proposto um modelo de referência para o acompanhamento de processos de tomada de decisão e conformação de desenhos organizacionais capazes de promover diálogo e contornar conflitos de interesses.

Biografia do Autor

Luciene Burlandy, Universidade Federal Fluminense.

Professora Associada da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal Fluminense. Rua Mario Santos Braga, 30, 4º andar, Centro. CEP: 24020-140. Niterói, RJ.

Renato Maluf, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

CPDA, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Rosana Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz

Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública

Márcio Reis, Universidade Federal do Rio de Janeiro

CERESAN, Universidade Federal do Rio de Janeiro e FEAD-MINAS

Luiz Mafra, Universidade Federal de Alfenas

Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Alfenas

Daniela Frozi, Fundação Oswaldo Cruz, DIREB, PALIM, DF

Fundação Oswaldo Cruz, DIREB, PALIM, DF

Referências

. Anjos, L. A., Burlandy, L Construção do conhecimento e formulação de políticas públicas no Brasil na área de Segurança Alimentar e Nutricional. C S Col 2010; 15 (1): 19-30.

. Brasil. Presidência da República. Casa Civil. Lei N0 11.346 de 15 de setembro de 2006. Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – SISAN com vista a assegurar o direito humano á alimentação adequada e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, 2006.

. Pinheiro, A.R. O. Análise histórica do processo de formulação da política nacional de segurança alimentar e nutricional (2003-2006): atores, idéias, interesses e instituições na construção do consenso político. Tese defendida no Programa de Pós- graduação em política social. Departamento de Serviço Social da Universidade de Brasília, como requisito parcial para obtenção do Título de Doutor em política social; 2009.

. Pessanha, L. Santos, C.V. Mitchell, P.V. Indicadores para avaliar a Segurança Alimentar e Nutricional e a garantia do Direito Humano à Alimentação: metodologia e fontes de dados. Trabalho apresentado no XVI Encontro Nacional de Estudos populacionais. Caxambu, 2008.Disponível em www.abep.nepo.unicamp.br/encontro2008/.../ABEP2008_1489.pdf

. Santos, S, M.C. e Santos, L.M.P. Avaliação de políticas públicas de segurança alimentar e combate à fome no período de 1995-2002. Abordagem metodológica. Cad. Saúde Pública, 23 (5):1029-1040, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v23n5/05.pdf

. Correa, A.M.S. Leon, L.M; Sampaio, M.F.A. Panigassi, G; Escamilla, R.P. Insegurança Alimentar no Brasil; do desenvolvimento de instrumentos de medida aos primeiros resultados nacionais. IN Paes-Sousa, R & Vaitsman, J. Avaliação de políticas e programas do MDSResultados. Vol 1 Segurança Alimentar e Nutricional. Brasília: SAGI/MDS, 2007.

. Burlandy, L; Magalhães, R & Maluf, R (coords). Construção e promoção de sistemas locais de segurança alimentar e nutricional: aspectos produtivos, de consumo, nutricional e de políticas públicas. Série Relatórios Técnicos 3. Rio de Janeiro: CPDA/UFRRJ, 2006. Disponível em http://www.ufrrj.br/cpda/ceresan/docs/relatoriotecnico3.pdf.

. Hartz Z.M.A., organizador. Avaliação em saúde: dos modelos conceituais à prática na análise da implantação de programas. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 2000. p. 49-88.

. Viacava, F. et al. Uma metodologia de avaliação do desempenho do sistema de saúde brasileiro. Ciênc. saúde coletiva, Set 2004, vol.9, no.3, p.711-724. Disponível em http://www.scielosp.org/pdf/csc/v9n3/a16v09n3.pdf.

. Viacava, F. et al. Uma metodologia de avaliação do desempenho do sistema de saúde brasileiro. Ciênc. saúde coletiva, Set 2004, vol.9, no.3, p.711-724. Disponível em http://www.scielosp.org/pdf/csc/v9n3/a16v09n3.pdf.

. Vasconcellos, M. J. E. Pensamento sistêmico – o novo paradigma da ciência. Campinas, Papirus, 2003.

. Capra, F. A teia da vida, uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo: Editora Cultrix, 2003.

. Santos, B. S. Crítica à Razão Indolente: contra o desperdício da experiência. S. Paulo: Cortez, 2001.

. Hirschman, A. O. Desenvolvimento por efeitos em cadeia: uma abordagem generalizada.Estudos CEBRAP, N. 18, Outubro-Dezembro/1976.

. Maluf, R. S. Atribuindo sentido(s) ao desenvolvimento econômico. Estudos Sociedade e Agricultura, R. Janeiro, n. 15, 2000, p. 53-86.

. Sen, A. The Concept of Development. In: Chenery, H. and Srinivasan, T.N. (eds.).Handbook of Development - Vol. I. Amsterdan, North Holland, 9-26, 1988.

. Santoro, P. e Pinheiro, E. (orgs). O município e o solo rural. São Paulo: Instituto Polis, 2004.

. Barraclough, S. L. And end to hunger? The social origins of food strategies. London, Zed Books, 1991.

. Hirschman, A. O. Rival views of market society and other recent essays. N. York, Viking Press, 1986.

. Flick, Uwe. Desenho da pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

. Minayo MCS, Assis SG, Souza ER, organizadoras. Avaliação por triangulação de métodos: abordagem de programas sociais. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 2005. 244 pp.

Downloads

Publicado

2015-12-28

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS