Avaliação acadêmica acerca das Diretrizes Curriculares Nacionais em saúde.

Autores

  • Viviane Antunes Rodrigues Soares
  • Mirtes Ribeiro
  • Liliane da Consolação Campos Ribeiro

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v9i1.1700

Resumo

Diante das significativas mudanças no cenário nacional para a concretização do Sistema Único de Saúde (SUS), as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) em saúde são concebidas como uma das estratégias para que as instituições formadoras subsidiem uma formação profissional condizente com a realidade e as necessidades de saúde da população. Esse estudo teve como objetivo identificar a opinião acadêmica acerca das competências e habilidades gerais definidas pelas DCN dos cursos de graduação da área da saúde da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). O desenho escolhido foi o transversal, sendo a população constituída por 135 acadêmicos do último período dos cursos de graduação em Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição e Odontologia. Obteve-se 62 respostas, resultando em índice de retorno dos questionários de 45,92. O curso de Nutrição foi o que apresentou maior nível de participação 66,7% (n=8), seguido do curso de Enfermagem 48,4% (n=15), Farmácia e Fisioterapia 48,1% (n=13) e, por último, Odontologia 34,2% (n=13). Identificou-se diferenças significativamente estatísticas entre os cursos apenas nas variáveis Liderança no trabalho em equipe multiprofissional e Liderança. Em todos os cursos Atenção à Saúde e Tomada de decisões apresentaram os maiores índices tanto para o que se esperava ser ensinado quanto para o que foi ensinado. Destaca-se que as competências e habilidades gerais Administração e gerenciamento e Comunicação apresentaram predominantemente os piores índices na perspectiva do ensino nos referidos cursos. Os resultados evidenciaram a necessidade de refletirmos e readequarmos o perfil da formação dos profissionais em saúde, especialmente quanto aos aspectos gerenciais.

Biografia do Autor

Viviane Antunes Rodrigues Soares

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). Trabalhou no Consórcio Intermunicipal de Saúde do Alto Jequitinhonha (CISAJE) entre janeiro/2011 a fevereiro/2014, atuando enquanto Enfermeira Assistencial e Gerente do Centro Viva Vida de Referência Secundária (CVVRS), Gerente do Centro de Especialidades Médicas (CEM) e membro da Comissão de Licitações. Trabalhou na Fundação de Saúde Dilson de Quadros Godinho como enfermeira assistencial (2014). Especialista em Urgência e Emergência - Trauma e Terapia Intensiva (2011). Mestre em Ensino em Saúde pela UFVJM (2013). Pós-graduanda em Administração Pública - pólo Senac Minas/Diamantina. Atuou como professora Substituta/Departamento de Enfermagem/UFVJM.

Mirtes Ribeiro

Graduada em Enfermagem pela UFVJM (2000). Especialista em Saúde Pública para a Educação pela UFVJM (2001). Especialista em Saúde da Família pela UFMG (2003). Mestre em Ciências da Saúde: Infectologia e Medicina Tropical pela UFMG (2008). Doutora em Ciências da Saúde: Saúde da Criança e do Adolescente pela UFMG (2013).Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Saúde Pública, atuando principalmente nos seguintes temas: sistema de informação, doenças infecto-parasitarias, saude da família, atenção primária em saúde, ensino na saúde, gestão dos serviços de saúde, integração universidade e serviços púlbicos e vigilância a saúde.

Liliane da Consolação Campos Ribeiro

Possui graduação em Enfermagem pela Faculdade Federal de Odontologia de Diamantina (2000), especialização em saúde publica para educaçao pela FAFEID, especialista em saúde da família pela UFMG, especialista em formação pedagógica pela FUNORTE. Mestre em Ciências da Saúde: saúde da criança e do adolescente pela UFMG, bolsista CNPq. Doutora em Ciências da Saúde: saúde da criança e do adolescente pela UFMG, bolsista CAPES. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em saúde coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: saúde da família, acolhimento, cuidado às crianças. É professora de duas disciplinas na graduação: Políticas de Atenção a saúde da famíliaI (4º período) e Estágio Supervisionado -área comunitária ( 8º período) Possui atividade de extensão, atuando nos serviços de saúde e dispositivos comunitários do Alto Jequitinhonha.

Referências

Brasil. Presidência da República, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei no 4024 de 20 de dezembro de 1961. Fixa as diretrizes e bases da educação nacional [Internet]. Brasília, DF; 1961. [acesso em 2011 set. 8]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4024.htm

Brasil. Presidência da República, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Constituição da República Federativa do Brasil. [Internet]. Brasília, DF; 1988. [acesso em 2011 set. 7]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm

Brasil. Presidência da República, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional [Internet]. Brasília, DF; 1996. [acesso em 2011 set. 6]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm

Brasil. Ministério da Educação e do Desporto, Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CES no 776/97 [Internet]. Brasília, DF; 1997. [acesso em 2011 set. 6]. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES0776.pdf>

Brasil. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Superior. Edital n 4/97. Torna público e convoca as Instituições de Ensino Superior a apresentar propostas para as novas Diretrizes Curriculares dos cursos superiores, que serão elaboradas pelas Comissões de Especialistas da Sesu/MEC [Internet]. Brasília, DF; 1997. [acesso em 2011 set. 6]. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/e04.pdf>

Brasil. Presidência da República, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei n. 10.172, de 9 de Janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação (2001-2010) – PNE e dá outras providencias [Internet]. Brasília, DF; 2001. [acesso em 2011 set. 6]. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10172.htm>

Brasil. Ministério da Educação, Conselho Nacional de Educação, Câmara de Educação Superior. Parecer CNE/CES n 583/2001. Orientação para as diretrizes curriculares dos cursos de graduação [Internet]. Brasília, DF; 2001. [acesso em 2011 set. 6]. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES0583.pdf>

Brasil. Ministério da Educação, Conselho Nacional de Educação, Câmara da Educação Superior. Parecer CNE/CES n. 1.133, de 7 de agosto de 2001, sobre as Diretrizes Curriculares da Medicina, Enfermagem e Nutrição [Internet]. Brasília, DF; 2001. [acesso em 2011 set. 10]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/ces1133.pdf

Brasil. Presidência da República, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei Orgânica da Saúde nº 8.080 de 19 de Setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências [Internet]. Brasília, DF; 1990. [acesso em 2011 set. 12]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm

Pereira IDF, Lages I. Diretrizes curriculares para a formação de profissionais de saúde: competências ou práxis? Trab Educ Saúde 2013;11(2):319-338.

Nimtz MA, Ciampone MHT. O significado da competência para o docente de administração em enfermagem. Rev Esc Enfermagem USP 2006;40(3):336-42.

Haddad AE, Morita MC, Pierantoni CR, Brenelli SL, Passarella T, Campos FE. Undergraduate programs for health professionals in Brazil: An analysis from 1991 to 2008. Rev Saude Publica 2010;44:383-91.

Ceccim RB, Feuerwerker LCM. Changes in undergraduate education in the health professions from the perspective of comprehensive training. Cad. Saúde Pública. 2004; 20(5): 1400-10

Santos RM, Brandão FS, Valverde RC, Trezza MCSF. Projeto pedagógico do curso de graduação em enfermagem/UFAL: adequações às diretrizes curriculares. Rev Bras Enferm 2003;56(6):690-694.

Santos GF. Formação do enfermeiro na perspectiva das competências: uma breve reflexão. Rev Bras Enferm. 2004;57(1):66-71.

Lemos CLS, Fonseca SG. Saberes e práticas curriculares: um estudo de um curso superior na área da saúde. Interface - Comunicação, Saúde, Educação. 2013: 13 (28): 57-69.

Barbetta PA. Estatística aplicada às ciências sociais. 5ª edição. Florianópolis:UFSC; 2002.

Mattar, F. Pesquisa de Marketing. São Paulo: Atlas; 1997.

Marconi MA, Lakatos E M. Fundamentos de metodologia científica. 6ª edição. São Paulo: Atlas; 2005.

Campos TS, Damasceno VO, Dias de Almeida PC, Lamounier JA. The capes periodicals portaland its use by graduate medical students. Rev Bras Educ Médica. 2012;36(1): 50-54.

Maia LCG. Um estudo sobre o uso de periódicos eletrônicos: O Portal de Periódicos CAPES na Universidade Federal de Minas Gerais. Minas Gerais; 2005. Mestrado [Dissertação] - Universidade Federal de Minas Gerais.

Houaiss. Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva; 2009.

Brandão CR. O que é educação. São Paulo: Brasiliense; 2007.

Chiavenato I. Introdução à teroria geral da administração: uma visão abrangente da moderna administração das organizações. 7a edição. Rio de Janeiro:Elsevier;2003.

Ceccim RB; Feuerwerker LCM; O quadrilátero da formação para a área da saúde: ensino, gestão, atenção e controle social. Rev Saúde Coletiva 2004; 14(1): 41-65.

Downloads

Publicado

2015-08-29