(Des) informação sobre saúde da mulher: investigar a imprensa é preciso.

Autores

  • Mariella Oliveira Universidade de Brasília.

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v8i4.1598

Resumo

O artigo apresenta breve revisão bibliográfica sobre a comunicação da saúde, com foco em saúde da mulher na imprensa, e aponta a necessidade de monitoramento constante da mídia, dada a importância dos meios de comunicação na promoção da saúde. É importante que haja avaliação do que tem sido difundido pelos meios de comunicação, pois eles são a principal fonte de informação sobre a saúde para a população.

Biografia do Autor

Mariella Oliveira, Universidade de Brasília.

Jornalista, doutoranda em Saúde Coletiva (Universidade de Brasília) e tecnologista em saúde pública da Fundação Oswaldo Cruz. Atua no Laboratório de Pesquisa em Comunicação e Saúde do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde/Fiocruz. É mestre em Ciências Médicas, com enfoque no jornalismo em saúde (Universidade Estadual de Campinas, 2008), especialista em jornalismo científico (Universidade Estadual de Campinas, 2006), e informação em saúde (Agência Nacional de los Informadores de Salud - Madrid, 2008), graduada em Comunicação Social (Universidade Federal de Viçosa, 2005) .

Downloads

Publicado

2015-02-16

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS