Análise descritiva da adequação do cuidado no desempenho dos serviços de saúde no Brasil, 1998-2010.

Autores

  • Josué Laguardia Fundação Oswaldo Cruz, Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde.
  • Maria Alicia Dominguez Ugá Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública.
  • Sílvia Maria Porto
  • Rodrigo Moreira
  • Francisco Viacava

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v8i4.1586

Resumo

Objetivo: avaliar a adequação do cuidado no desempenho dos serviços de saúde na atenção básica, de média e alta complexidade nas regiões e unidades federadas brasileiras no período de 1998 a 2010. Métodos: dados dos sistemas nacionais de informação em saúde de nascidos vivos, doenças de notificação compulsória, atendimento ambulatorial e hospitalar e dados demográficos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística foram utilizados para o cálculo de taxas padronizadas, médias, razões e proporções para o Brasil, regiões e unidades federativas no período de 1998 a 2010. Resultados: melhor adequação dos serviços de saúde foi observada na área básica e na alta complexidade identificadas pela evolução positiva do número de consultas de pré-natal em todas as regiões e do percentual de tomografias realizadas em pacientes com acidente vascular cerebral que usaram tomografia computadorizada que alcançam, respectivamente, valores em torno de 61% e 33% em 2010. Conclusão: uma melhor avaliação da adequação depende tanto da implementação de políticas e práticas de saúde mais equitativas quanto de mudanças nos registros administrativos.

Biografia do Autor

Josué Laguardia, Fundação Oswaldo Cruz, Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde.

Pesquisador do Instituto de Informação e Comunicação Científica e Tecnológica em Saúde (ICICT) da Fundação Oswaldo Cruz e professor da Pós-Graduação em Informação e Comunicação em Saúde - PPGICS/ICICT.

Maria Alicia Dominguez Ugá, Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública.

Pesquisadora titular da Fundação Oswaldo Cruz. Pesquisador líder do Grupo de Pesquisa ECONOMIA DA SAÚDE, da Fundação Oswaldo Cruz.

Sílvia Maria Porto

Possui graduação em Serviço Social pela Faculdade Salesiana Dom Bosco (2008) . Tem experiência na área de Serviço Social , com ênfase em Fundamentos do Serviço Social.

Francisco Viacava

Técnico - Financiadora de Estudos e Projetos na Fundação Oswaldo Cruz do Laboratório de Informações em Saúde no Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (ICICT)

Downloads

Publicado

2015-02-16

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS