A cartografia como inovação metodológica na pesquisa em saúde

Autores

  • Wânia Regina Veiga Martines Universidade de São Paulo.
  • Ana Lúcia Machado Universidade de Brasília.
  • Luciana de Almeida Colvero

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v7i2.1354

Resumo

O objetivo deste estudo é divulgar a cartografia como importante inovador metodológico na pesquisa em saúde. O método, originalmente descrito pelos filósofos franceses Gilles Deleuse e Félix Guattari ao final da década de 1960, e cuja abordagem é considerada relativamente nova quanto a seu uso na pesquisa qualitativa no Brasil , surge nos últimos anos como proposta metológica adotada por pesquisadores brasileiros. Na cartografia, a construção de mapas permite a captação da complexidade presente no campo e nos dados produzidos, que falam dos encontros entre profissionais, gestores, pacientes e familiares. Nesta perspectiva, a cartografia é um modo de mapear a realidade, de acompanhar processos de produção, de possibilitar o acompanhamento de movimentos e intensidades dos sujeitos que compõem a complexa produção de cuidados em saúde.

Biografia do Autor

Wânia Regina Veiga Martines, Universidade de São Paulo.

Doutora em Ciências da Saúde com título pela Escola de Enfermagem da USP.

Ana Lúcia Machado, Universidade de Brasília.

Professora Associada da Escola de Enfermagem da USP Departamento de Enfermagem Materno Infantil e Psiquiátrica Enfermagem em Saúde Mental .

Luciana de Almeida Colvero

Professora Associada da Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem, Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Psiquiatria .

Downloads

Publicado

2013-09-25

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS