As Conferências Nacionais de Saúde, após a implementação do Sistema Único de Saúde (SUS)

Autores

  • Liliane Lopes Andrade Fiocruz - Brasília
  • Andrecinda Rocha de Morais Pina Fiocruz/Brasília
  • Isabella Cristina Fernandes da Silva Fiocruz/Brasília
  • Karina de Morais Gomes
  • Thaiana Cirqueira Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v7i1.1293

Resumo

As Conferências Nacionais de Saúde (CNS), desde quando foram instituídas em 1937, sofreram profundas mudanças ao longo dos anos. Elas são espaços destinados a analisar os avanços e retrocessos do Sistema Único de saúde (SUS) e a propor diretrizes para formulação das políticas de saúde nos níveis municipais, estaduais e nacional.

Biografia do Autor

Liliane Lopes Andrade, Fiocruz - Brasília

Graduada em Ciências Econômicas (UCB/DF). Graduada em Direito (UCB/DF). Especialista em Direito Público (Faculdade Processus/DF). Especialista em Direito Sanitário pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz/Brasília).

Andrecinda Rocha de Morais Pina, Fiocruz/Brasília

Bacharel em Biomedicina (Centro Universitário de Brasília UniCEUB). Especialista em Direito Sanitário pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz/Brasília).

Isabella Cristina Fernandes da Silva, Fiocruz/Brasília

Bacharel em Biomedicina (Centro Universitário de Brasília UniCEUB). Especialista em Direito Sanitário pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz/Brasília).

Karina de Morais Gomes

Bacharel em Biomedicina (Centro Universitário de Brasília UniCEUB). Especialista em Direito Sanitário pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz/Brasília)

Thaiana Cirqueira Gonçalves

Bacharel em Biomedicina (UCB/DF). Especialista em Direito Sanitário pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz/Brasília).

Downloads

Publicado

2013-04-03

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS