Saúde mental entre os Karajá: os impactos do contato interétnico

Autores

  • Maristela Sousa Torres

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v6i1.1107

Resumo

Apresento aqui uma discussão básica a cerca das mudanças socioculturais que os Karajá, habitantes da região do Araguaia, estão enfrentando em decorrência do contato cada vez mais próximo de suas aldeias com as cidades da região. O que desencadeia em uma série de transformações e conflitos que afetam o tecido social do povo, atingindo e ameaçando diretamente a vida nas aldeias, como por exemplo, o surgimento de muitas doenças, alto consumo de bebida alcoólica, prostituição e mortes por suicídios. Procuro trazer para o debate o desafio de contribuir no sentido de pensar estratégias para restabelecer o tecido sociocultural comunitário Karajá e a melhoria da qualidade de vida nas aldeias.

Downloads

Publicado

2012-03-30

Como Citar

Torres, M. S. (2012). Saúde mental entre os Karajá: os impactos do contato interétnico. Tempus – Actas De Saúde Coletiva, 6(1), pág. 165-172. https://doi.org/10.18569/tempus.v6i1.1107

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS