Práticas de monitoramento e avaliação: reflexões e resultados de um processo de cooperação interfederativo.
PDF

Como Citar

CARVALHO, A. L. B. de, SENRA, I. M. V. B., OLIVEIRA, K. C. de, TANAKA, O. Y., FELISBERTO, E., ALVES, C. K. de A., & TAMAKI, E. M. (2011). Práticas de monitoramento e avaliação: reflexões e resultados de um processo de cooperação interfederativo. Tempus – Actas De Saúde Coletiva, 5(4), pg. 167-182. https://doi.org/10.18569/tempus.v5i4.1064

Resumo

O presente artigo trata dos desafios de se institucionalizar as práticas de Monitoramento e Avaliação no âmbito da Gestão do Sistema Único de Saúde, tendo como base a construção de processos de cooperação organizado a partir das ações do Gestor Federal, na perspectiva de qualificar o espaço da relação interfederativa. Apresentamos uma breve revisão da literatura, fazemos a contextualizando do espaço estratégico inerente a Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa e o atual processo da gestão do SUS, que tem como base o Pacto pela Saúde, como também aspectos teóricos e operacionais inerentes as práticas do monitoramento e avaliação. A abordagem relacionada ao processo de cooperação tem como destaque a realização de encontros temáticos como dispositivos estratégicos para a identificação de necessidades e o mapeamento de abordagens inerentes as práticas e processos de monitoramento e avaliação no sentido de atender as especificidades nas diferentes esferas de gestão e tendo como base um amplo processo de cooperação envolvendo, além dos gestores, as instituições de ensino e pesquisa e organizações internacionais.
https://doi.org/10.18569/tempus.v5i4.1064
PDF